Logo Cidade Internet

Todos os artigos com a tag free to play

Estúdio critica preço abusivo de jogos

Publicado por Luigi Olivieri


Como muita gente não conhece o Brasil e seus preços abusivos em jogos eletrônicos, muitas pessoas não estão satisfeitas com a média de 60 dólares que os americanos precisam pagar para obter um game. E parece que não, mas também há empresas insatisfeitas com isso, sendo uma delas a Easy Studios, produtora de jogos Free to Play da Electronic Arts.

Durante uma entrevista para o blog Rock, Paper, Shotgun sobre seu Battlefiel Play4Free, o gerente geral da Easy Studios, Ben Cousens, disse sua opinião sobre o preço dos games lá fora em relação ao tipo de jogo que sua empresa produz. Segundo ele, é um absurdo pagar 60 dólares e ter a possibilidade de ter comprado um jogo horrível. Já nos jogos gratuitos essa chance de desperdiçar dinheiro não acontece.

Uma pessoa começa seu personagem no game. Se ela se interessar ela pode começar a comprar conteúdo extra para o jogo, como roupas especiais ou pequenas vantagens, que melhoram o personagem em mais ou menos 10%. Assim ele se diverte mais ainda, do jeito que quer e normalmente não chega aos 60 dólares.

Continuar lendo

LOTRO teve receitas triplicadas desde que se tornou Free-to-play

Publicado por Alexandre


Segundo os produtores de Lord of The Rings Online em seu último podcast, o jogo teve as suas receitas triplicadas desde que se tornou free-to-play. A razão disso é o aumento dos registros no jogo desde que passou a ser gratuito, atingindo mais de um milhão de novos jogadores.

Além disso, aproximadamente 20% dos jogadores veteranos que já eram registrados voltaram a jogar, o que quadriplicou o tempo de jogo, e aumentou também as receitas do mesmo. No fim das contas, foi uma boa decisão para a produtora, deixar o acesso ao jogo gratuito.

Agora, toda a renda do jogo vem de pacotes de expansões, itens novos, e outros tipo de micro transações. Uma nova atualização do jogo já está prometida para o final do ano, e levará o jogador para Isengard, e também aumentará o nível máximo para 70. Vamos aguardar mais novidades.

Via | Eurogamer

Pirates of the Burnig Sea agora é grátis

Publicado por Luigi Olivieri


Desde o começo de 2010 vários MMOs estão se tornando Free to Play e alguns estão no período de transição para esse “modo”, como Lord of the Rings Online e APB: Reloaded, respectivamente.

Agora quem se junta aos games grátis é Pirates of the Burning Sea, que a partir de hoje pode ser baixado e jogado totalmente grátis. Claro que algumas missões, um seguro para navios, alguns slots novos para itens e mais algumas features serão tributáveis, mas quem não precisar disso (ou não quiser pagar) terá ainda grande parte da diversão do game.

Uma boa notícia para quem tinha o game enquanto ele era pago: vocês terão acesso a um pouco do conteúdo que não é gratuito sem pagar nada. E por fim, a developer do jogo está disponibilizando por 15 dólares por mês o ingresso para entrar para o “Clube do Capitão”, que dá ao jogador várias vantagens.

Via | Joystiq

APB voltará a ser Free-to-Play em 2011

Publicado por Alexandre


Segundo informações da IGN, a GamersFirst, um serviço de MMOs na internet, comprou os direitos de uso de All Points Bulletin (APB), e para a alegria dos fãs do jogo que passou por maus bocados, ele voltará a ser jogável no ano que vem, de graça.

O jogo está recebendo os ajustes necessários para as mudanças e estará pronto no segundo semestre de 2011. O seu novo dono adorou o conceito de APB, mas ele queria transformar o jogo em “free-to-play”, segundo Bjorn Book-Larsson, o COO da GamersFirst.

Não se sabe o valor da compra de APB, mas acredita-se que tenha ficado entre cerca de 1.5 milhão de libras (R$ 4 milhões). Então, os fãs do jogo que teve uma vida relativamente curta, podem se alegrar e começar a esperar por mais novidades.

Via | VG247

Pachter suspeita de assinatura para Starcraft 2 e Diablo 3

Publicado por João José


Mais um fim de semana, mais uma apresentação do analista financeiro Michal Pachter em seu programa semanal no site GameTrailers, e mais uma previsão parcialmente polêmica.

Respondendo a uma pergunta sobre o possível sucesso dos jogos StarCraft 2 e Diablo 3, que são exclusivos para PC, em um mercado cada vez mais dominado pelos consoles, ele disse que mesmo com a maioria do mercado virado para os consoles, os 12 milhões de assinantes do World of Warcraft provam que ainda existe uma enorme quantidade de jogadores de PCs, então ele previa sucesso para os dois jogos citados. Exceto por um detalhe…

Segundo o Pach, a Blizzard certamente irá abrir um serviço de assinatura para a Battle.net, necessária para se jogar os jogos deles online. Ele nem diz que suspeita que a Blizzard irá cobrar, ele afirma que a Battle.net será um serviço pago. O que ele deixou em aberto, foi o valor disso que, segundo ele, será predominante no sucesso das novas versões de StarCraft e Diablo. Caso seja muito caro, os jogos irão vender pouco, e vice versa. Será que ele está certo? Será que a Blizzard vai mesmo cobrar de todo mundo que queira jogar seus jogos online? Tá certo que no WoW já tem 12 milhões de assinantes, mas não sei se pros outros jogos isso também funcionaria… Seria uma jogada ousada e arriscada. Saberemos mais quando StarCraft 2 for lançado.